08 Erros que você está cometendo ao investir em marketing digital

08 Erros que você está cometendo ao investir em marketing digital

Atualmente, investir em marketing digital é a melhor maneira para empresas atraírem novos clientes e gerarem oportunidades de vendas. A partir de estratégias focadas no meio digital é possível se relacionar com seu público desde o primeiro contato, até um momento pós venda.  

Em meio a essas estratégias, muitas empresas que não possuem um conhecimento amplo sobre marketing digital acabam tomando decisões que não geram resultados, mas sim prejuízos. 

Para que sua empresa não cometa erros na hora de realizar as ações e estratégias, nesse post você irá conhecer os 08 principais erros que muitas empresas cometem ao investir em marketing digital. 

Investir em marketing digital requer planejamento 

Quando falamos de erros ao investir em marketing digital, não ter um planejamento é a principal falha das empresas. Realizar um planejamento é fundamental para traçar as estratégias e ações que serão realizadas.  

É necessário ter bem definido no planejamento as metas, objetivos, público e outros dados importantes que auxiliem na tomada de decisões. Com esses recursos, fica muito mais simples criar campanhas que podem gerar excelentes resultados. 

É importante saber também que além de possuir um planejamento adequado, você não pode deixá-lo no papel. Uma vez criado execute suas ações e mantenha uma análise constate dos resultados, caso necessário, faça alterações de acordo com as necessidades. 

Não definir quais são as personas de sua empresa 

Conhecer sua persona é o primeiro passo a ser dado para entender as dores e necessidades de seus clientes e oferecer os seus produtos e serviços para o público certo.  

Conhecer seus clientes ideais ajudará a escolher as estratégias que terão os melhores resultados assim como a melhor linguagem que deve ser utilizada em todas suas publicações. Dessa forma, você irá se relacionar e vender para os clientes certos. 

Caso sua empresa não defina quem é a sua persona, suas campanhas e conteúdos não serão produzidos com eficiência. Deixar de definir o cliente ideal de sua empresa pode ser fatal para o sucesso de suas ações.  

Criar e executar uma campanha sem saber com quem está falando, faz com que você cometa um grande erro ao investir em marketing digital

Quer saber mais sobre as personas e como definir a persona de sua empresa? Leia nosso post: Buyer persona ou público-alvo: Qual o melhor para sua empresa?

Ignorar os dados antes de tomar uma decisão 

Investir em marketing digital sem ao menos mensurar seus dados é um erro que não pode ser cometido pelas empresas, pois o marketing digital jamais deve ser feito a partir de achismos e suposições.  

As informações coletadas em campanhas anteriores e outras ações feitas por sua empresa, são fundamentais na hora de decidir quais os seus próximos passos.  

Reúna todos os dados e estatísticas coletadas em um documento e analise o que ainda pode ser melhorado em suas próximas ações. Essa coleta de dados pode ser feita através de ferramentas que reúnem as principais estatísticas sobre suas ações de marketing digital. 

Investir em marketing digital e não gerar leads 

De nada adianta investir tanto em marketing digital para ganhar visitantes em seu site e não gerar nenhum lead. Os leads são visitantes que tem interesse em seu produto ou serviço, mas que ainda não se encontram no momento de compra.  

Esses leads são gerados através de conversões em seu site e em outros canais digitais onde é oferecido algo de valor para eles, em contra partida você tem acesso a dados importantes da sua persona que podem ser utilizados em suas estratégias. 

Ao possuir uma base de leads, você terá dados que o ajudarão a conhecer os hábitos do seu público e direcionar as suas ações para a venda do seu produto ou serviço. 

E não esqueça, você deve manter um relacionamento através de conteúdos dedicados a esses potenciais clientes. É necessário trabalhar esse lead até que ele esteja no momento ideal para receber uma oferta de compra.  

Não investir na otimização do seu site e blog 

Você já ouviu falar em SEO, Search Engine Optimization ou otimização para mecanismos de busca? Se o site e blog de sua empresa já possuem conteúdo relevante, mas você ainda não está atingindo os resultados que deseja, este é mais um erro grave e infelizmente um dos mais comuns. 

Ao utilizar as técnicas de SEO, o seu blog e site tem mais chances de ganhar destaque e ficar entre os primeiros nos resultados de buscas relacionadas a sua empresa. Isso acaba facilitando que mais pessoas encontrem sua empresa na internet. 

Para isso, você pode utilizar diversas estratégias para criação de conteúdo. Em geral, conhecer sobre palavras-chave é o primeiro passo para ranquear bem seus posts. A criação de link building é uma ótima maneira de fazer com que o visitante circule através de seus conteúdos. 

É importante lembrar que não é apenas seus blogposts que são influenciados pelo SEO, seu site também deve ser otimizado e atualizado constantemente, para não perder posições nos mecanismos de busca e promover uma boa experiência quando acessado por um visitante. 

Deixar as redes sociais de lado ao investir em marketing digital 

Esquecer suas redes sociais, mesmo que por pouco tempo, é um grande erro cometido por diversas empresas. Possuir periodicidade nas postagens e uma estratégia que integre as redes sociais como um dos canais de comunicação são passos poderosos a serem seguidos. 

Ao elaborar um planejamento que possua as redes sociais como um dos canais a serem utilizados, é necessário saber qual o formato de conteúdo que será utilizado e qual a melhor forma de se comunicar com seu público através dessas plataformas. 

A periodicidade em suas postagens deve ser definida a partir de estudos e testes realizados. Teste quais os melhores dias da semana e os melhores horários para fazer suas publicações, e compare o nível de engajamento entre as postagens feitas em diferentes datas e horários. Nesse caso, não se prenda às métricas de vaidade, busque estatísticas relevantes que meçam o seu desempenho. 

Sua empresa não está atingindo as metas de vendas, saiba como o marketing digital pode ajudar sua empresa a vender.

Não fidelizar seus clientes para novas vendas 

Os clientes que já compraram com você e conhecem os benefícios de adquirir seus produtos ou serviços não devem ser deixados de lado. Você deve manter o relacionamento com ele para que sua empresa continue relevante nas próximas compras que esse cliente efetuar. 

Envie conteúdo e informações de maneira periódica para o seu cliente, assim é possível manter um relacionamento e dessa forma ele lembrará de você quando for efetuar uma nova compra.  

Você pode segmentar seus clientes em diversos grupos e enviar mensagens personalizadas para cada segmento criado, isso ajuda a aumentar a taxa de conversão dos conteúdos e campanhas que serão enviadas. 

Vale lembrar que para manter o relacionamento com o cliente em um momento pós venda, não se deve utilizar apenas o e-mail marketing. Existem diversos canais que são ótimos para manter o contato com seu público, como as redes sociais e o WhatsApp. O importante nesse caso é que em seu planejamento você possua ações pensadas para o momento pós venda.  

Esquecer a plataforma mobile 

A plataforma mobile é um meio poderoso de buscas, relacionamento e vendas. Não preparar seus canais digitais de forma adequada para receber visitantes que utilizam os aparelhos móveis é desperdiçar um grande público. Esteja sempre preparado para tornar a experiência por meio de um dispositivo móvel a melhor possível. 

Preparar suas plataformas digitas para serem o mais responsivas possíveis é muito importante. Todo o design, o layout e a velocidade que suas páginas carregam devem ser cuidadosamente pensados e otimizados para receber visitantes tanto de computadores, quanto de smartphones e tablets. 

Leia também nosso post 10 motivos para investir em marketing digital clicando aqui.

Esperamos que com nossas dicas você consiga os resultados que espera em suas ações de marketing digital. 


Está cansado de investir em marketing digital e não obter os resultados que você espera? Entre em contato agora mesmo com a Tribuzana Marketing, somos uma agência focada em obter os melhores resultados para nossos clientes através de estratégias voltadas para marketing digital e vendas.  

Confira nosso Guia para retomada de hotéis e pousadas usando estratégias de marketing digital, clicando aqui.

Buyer Persona ou público-alvo: qual o melhor para sua empresa?

Buyer Persona ou público-alvo: qual o melhor para sua empresa?

Definir qual é a buyer persona ou público-alvo de uma empresa é um grande dilema do marketing digital. Conhecer seu cliente ideal é o caminho para direcionar o conteúdo que ele precisa para se convencer de que comprar seus produtos ou serviços é a melhor escolha que ele pode fazer. 

Já o seu público-alvo é a base de todas as suas campanhas, e em quem você se inspira para a coletar as primeiras informações e dados na hora de criar as personas de sua empresa. 

Pensando nisso, criamos esse conteúdo para você que ainda tem dúvidas em relação as personas e público-alvo de sua empresa. Para conhecer esses dois termos e implementá-los no seu negócio, já que isso sem dúvidas irá fazer toda a diferença em suas campanhas.   

Público-Alvo para início de campanha

Público-alvo: o início de suas campanhas 

O público-alvo é o primeiro passo a ser dado para planejar uma campanha de marketing. Ele nada mais é do que um amplo grupo definido pela empresa como sendo futuros consumidores do produto ou serviço oferecidos.  

Para definir qual o seu público-alvo, é necessário ter informações básicas de seus clientes, como:  

  • Idade; 
  • Sexo; 
  • Formação; 
  • Profissão. 
  • Região 

Um bom momento para utilizar seu público-alvo é na criação de um novo produto ou serviço, já que essa ferramenta é usada em fases mais iniciais, por exigir menos pesquisas. Outro bom momento para usar o público-alvo é na definição de quais canais que as campanhas serão divulgadas. 

Um exemplo simples sobre o público-alvo de uma empresa: Homens, de 18 a 25, solteiros, com renda de até R$ 5 mil, que moram na região sul. 

Buyer Persona para mais informações

Buyer persona e o sucesso das ações de marketing 

Diferente do público-alvo, a buyer persona contém mais informações sobre seu público. Isso quer dizer que ao definir sua persona, você trabalhará com um grupo mais específico e segmentado de clientes. Isso que permitirá entender melhor as dores e necessidades deles, para que você, com seu produto ou serviço, consiga atender às expectativas.  

Sua buyer persona deve ser exemplificada como uma única pessoa, por isso que quando falamos das personas, dizemos que são perfis semi fictícios dos clientes ideais para a empresa. Além dos dados necessários para a definição do público-alvo, para criar uma persona é necessário informações mais específicas, como: 

  • Estilo de vida;  
  • Hábitos de compra; 
  • Critérios de decisão na hora da compra; 
  • Desafios;  
  • Frustrações. 
  • Desejos  

Ao longo de suas ações de marketing e vendas, você pode lidar e trabalhar com diversas personas. O ideal é sempre que criar um novo perfil de buyer persona, analisar se esse perfil está representando uma quantia considerável de clientes que você quer atingir com suas campanhas. 

Para exemplificar uma persona podemos utilizar: Beatriz Pinheiro, tem 16 anos, estudante de ensino médio, pretende se formar em química. Gosta de ler sobre tecnologia, seus principais critérios para concluir uma compra é a indicação de amigos e avaliações online. Quer comprar um celular novo, porém, sua principal frustração é o valor dos lançamentos de celulares que ultrapassam seu orçamento disponível.  

Persona e público-alvo: Quais as diferenças? 

A principal diferença entre esses dois termos é a amplitude com as informações que cada um trabalha. O público-alvo apresenta informações menos específicas de um grupo mais amplo de clientes, já a buyer persona é definida a partir de um aglomerado de informações específicas, que geram os perfis dos clientes ideais para sua empresa. 

Outro diferencial entre esses conceitos é o uso de cada um. A buyer persona é utilizada para a maioria das campanhas de produtos e serviços onde já se tem conhecimento e informações dos clientes. Por outro lado, o público-alvo é mais utilizado para novas empresas que ainda estão estudando o mercado em que estão inseridas. 

Uma pequena diferença, mas que também pode influenciar em suas campanhas e estratégias é o número de personas que você pode criar com suas informações. Geralmente, o público-alvo é único, enquanto suas personas podem ser definidas de acordo com os dados que você tem à disposição. 

Vantagens de definir sua buyer persona 

Entre as diversas vantagens de definir sua persona, os diferentes tipos de abordagem que você pode utilizar para alcançar seus clientes e os diferentes conteúdos que podem ser trabalhados são algumas delas. Com isso irá surgir esclarecimentos sobre os canais e formatos que devem ser utilizados.

Ao conhecer sua persona, outra grande vantagem é saber qual linguagem usar para cada uma. Já que assim fica mais fácil de ser entendida, e com isso, ajuda o engajamento e conversão de clientes. 

A periodicidade dos e-mails e outros conteúdos e o melhor momento para ofertar seus produtos e serviços, também pode ser influenciada dependendo da persona. A dica aqui fica por conta dos testes: teste os melhores horários e dias da semana para disparar e-mails, conteúdos e ofertas, isso facilitará ainda mais o seu entendimento sobre seu público. 

Quer saber mais sobre como aumentar suas vendas usando o WhatsApp? leia nosso post: 10 dicas de como vender mais pelo WhatsApp.

Hora de definir a buyer persona ideal para sua empresa 

O principal método para a criação de uma persona é através do recolhimento de dados e informações de clientes que já compraram com você. Essa etapa pode ser realizada de diversas maneiras, ou através de sua equipe de vendas ou com questionários específicos para seu cliente.  

Depois do recolhimento de dados, você separa as informações relevantes e estrutura de maneira em que você estará criando um personagem com base nos dados que você obteve. Outro passo bem importante da criação de uma buyer persona é compartilhar esse perfil com sua equipe, para que todos estejam cientes dos clientes com quem estão trabalhando. 

É importante ter em mente que uma persona não pode ser criada do nada. É necessário toda uma base de informações para a criação do seu cliente ideal, por isso, fundamente bem sua persona com os dados de seus compradores como também do mercado em que você está situado. 

Agora que você já sabe quais as diferenças entre a buyer persona e o público-alvo e aprendeu qual a importância para sua empresa de definir cada um desses recursos tão importantes. Leia nosso outro post sobre: Quanto investir em marketing digital? Tenho certeza que esse conteúdo será muito útil para você.